Assinatura RSS

Nota de repúdio à indicação de Miguel Tortorelli para a “Coordenação da nova Política de Dependentes de Drogas no Governo Temer” (governo golpista)

Publicado em
Nota de repúdio à indicação de Miguel Tortorelli para a “Coordenação da nova Política de Dependentes de Drogas no Governo Temer” (governo golpista)

WhatsApp-Image-20160524 (1)WhatsApp-Image-20160524

É com indignação que nos manifestamos contrário à indicação de Miguel Tortorelli a assumir a Coordenação Interina (golpista) do “Coordenação da nova Política de Dependentes de Drogas no Governo Temer” (governo golpista). Não aceitamos que um órgão tão importante seja entregue a uma pessoa cuja história de vida mostra sua defesa de seus interesses próprios e de seus pares.

Em nome da moralidade, bons costumes e defesa da família, trata-se de garantir interesses econômicos de donos de Comunidades Terapêuticas e Instituições asilares. Seu benefício e sua ação vão de encontro com a precarização e diminuição do SUS e o sucateamento da saúde pública, pela produção de farsa, sofrimento e segregação.

Manifesta-se em seu discurso de cunho religioso, o desejo de PODER determinar o que é social e esteticamente, e o que deve ser excluído ou aniquilado. Representa um grupo de pessoas que se dizem concernidos com a questão do álcool e drogas, mas que apenas veem e tratam o ser humano como objeto de intervenção e manipulação para a realização de anseios próprios.

Sua posição diante dos CAPS Álcool e Drogas e à Política de Redução de Danos deixa claro que seu objetivo é um ataque perverso ao cuidado integral, humanizado e psicossocial de pessoas com sofrimento psíquico decorrente do uso abusivo de álcool de outras drogas. Representa a precarização e desmonte de dispositivos construídos para o cuidado em liberdade e na comunidade, considerando toda complexidade produtora de sofrimento e abuso de álcool e outras drogas. Trata-se da redução de danos sociais, políticos, econômicos, etc, infligidas, principalmente sobre a camada da população pobre, periférica e negra da sociedade.

Contra toda a história de Luta pelos Direitos Humanos, da Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, da Redução de Danos e do SUS, esse senhor representa uma ameaça que deve ser enfrentada e afastada de qualquer órgão público, especialmente de saúde, para que os danos que venham a produzir sejam impedidos. Significaria um retrocesso enorme a todo o movimento de luta pelos direitos humanos. Da mesma forma, representaria cotidianamente a precarização do cuidado de pessoas já vulnerabilizadas por ações de silenciamento, violência e marginalização.

Assim, repudiamos sua nomeação com toda a força que defendemos o cuidado qualificado, a Atenção Psicossocial Integral e Humanizada, a Política de Redução de Danos, os Serviços Substitutivos ao Manicômio, a Defesa dos Direitos Humanos, a Reforma Psiquiátrica Antimanicomial, uma saúde pública gratuita, universal e igualitária, tal como o fortalecimento do SUS.

FEASP – Frente Estadual Antimanicomial de São Paulo

ABORDA – Associação Brasileira de Redução de Danos

ABORDA (MG) – Associação Brasileira de Redução de Danos

ACUCA – Associação Cultural Cannábica

Aliança de Redução de Danos “Fátima Cavalcanti” (UFBA)

AMAT – Associação Mente Ativa de Usuários e Familiares da Saúde Mental de São Bernardo do Campo

Anepis Goiás

Associação Arte e Cultura “Nau da Liberdade” RS

Associação De Volta Pra Casa

Associação Inclui Mais

Associação José Martins de Araújo Junior

Associaçao Pode Crer

Associação Potiguar Plural

Associação Rede Unida

Autônoma

Caps ad III Mandacaru/Caruaru-PE

CAPS AD Penha

Caps Ad Vicente Araújo

CDDH – Centro de Defesa dos Direitos Humanos Dom Tomás Balduíno de Atilio Vivacqua – ES

Centro Acadêmico de Medicina da UFRB

Centro Regional de Referência para formação sobre álcool e outras drogas da Universidade Estadual de Londrina (UEL)

CFESS – Conselho Federal de Serviço Social

Coletivo da Luta Antomanicomial de Vitória da Conquista – BA

Coletivo É de Lei

Coletivo Iara Iavelberg

Coletivo Liberdade

Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro

Coordenação de Saúde Mental – Aracaju/SE

Coordenação de Saúde Mental – Itabira/MG

CRR Aparecida de Goiânia

CUTS – Central Unica de Trabalhadoras/es Sexuais

Deputada Stela Farias – RS

Deputado Estadual José Sidney Nunes de Almeida – RS

Equipe Clínico Política RJ

FENAPSI – Federação Nacional dos Psicólogos

Fórum Gaúcho de Saúde Mental – RS

Fórum Mineiro de Saúde Mental

Fórum Popular de Saúde Mental do Grande ABCDMRR

FPLAM – Fórum Paulista da Luta Antimanicomial

Frente Mineira de Drogas e Direitos Humanos

Frente Paraibana da Luta Antimanicomial

Frente Paranaense Drogas e Direitos Humanos

Frente Parlamentar em Defesa da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial – RS

Gerarte I Associação de Trabalho e Produção Solidaria de Goiânia

Grupo de Estudos e Pesquisas Direito Penal e Democracia

Grupo Previna se mulher

Instituto Macuco

IPEDH – Instituto Popular de Educação em Direitos Humanos

LAPSICON. UFF. VOLTA REDONDA

LAPSO-USP – Laboratório de Psicologia Social da Universidade de São Paulo

Liga Acadêmica Paraense de Saúde Mental – LAPASME

Loucomotiva – Coletivo Antimanicomial de Sergipe

Loucos por Você – Ipatinga/MG

MNDH – Movimento Nacional dos Direitos Humanos

MNLA – Movimento Nacional da Luta Antimanicomial

Movimento Pra Cuidar da Profissão – SP

Núcleo Antimanicomial do Pará

Núcleo de Redução de Danos de Belo Horizonte – MG

Núcleo São Paulo da Associação Brasileira de Psicologia Social

NUH – núcleo de direitos humanos e cidadania LGBT/UFMG

Observatório de Saude Mental da UFRN

ONG Sã Consciência

Rede Brasiliense de Redução de Danos e profissionais do Sexo do Distrito Federal e Entorno “TULIPAS do CERRADO”

Rede de Saúde Mental e Economia Solidária

RENILA – Rede Nacional Internúcleos da Luta Antimanicomial

Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju

Sindicato dos Psicólogos de Pernambuco

SinPsi – Sindicato dos Psicólogos de São Paulo

World Association for Psychosocial Reahabilitation – Capítulo Brasileiro

 

PARA ENTIDADES QUE DESEJAREM ASSINAR A NOTA CLIQUE AQUI!

AS ASSINATURAS SERÃO ATUALIZADAS À CADA 2 DIAS!

Anúncios

Sobre antimanicomialsp

A Frente Estadual Antimanicomial de São Paulo surgiu do processo de organização da IV Conferencia de Saúde Mental - Intersetorial etapa São Paulo. Onde diversas organização, movimentos, entidades e militantes se uniram e realizaram a Plenária Estadual de Saúde Mental (diante da não convocação por parte do Governo do Estado de São Paulo). A idéia da Frente surgiu dessa experiência de organização da IV Conferência e também diante da conjuntura de rearticulação do setor manicomial e de ataque as conquistas do Sistema Único de Saúde, que exige atividades unificadas entre os mais diversos movimentos e organizações antimanicomiais. Visando aglutinar forças para defender a Reforma Psiquiátrica Antimanicomial e o SUS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: