Assinatura RSS

Audiência Pública sobre Comunidades Terapêuticas

O Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do Estado de São Paulo – CONDEPE está realizando em parceria com a FEASP uma Audiência Pública sobre Comunidades Terapêuticas em 4 blocos.

Os próximos blocos acontecerão em 19 de fevereiro de 2016 às 13:30 horas, no Auditório do CRP-SP,  R. Arruda Alvim, 89 – Jardim Paulista – São Paulo/SP, e no dia 29 de fevereiro de 2016 às 13:00 horas também no Auditório do CRP-SP.

Convidamos a Militância da Luta Antimanicomial e da Saúde Pública para participar e contribuir com as preposições do CONDEPE ao estado de São Paulo !

Os blocos 3 e 4 se aprofundarão à discussão das Comunidades Terapêuticas dentro das seguintes temáticas:

Bloco 3, representado pela discussão sobre as interfaces com as políticas de segurança, justiça e extermínio e encarceramento, seja a terceira Audiência Pública na data do dia 19/02/2016, das 13h30 às 18h, no auditório do Conselho Regional de Psicologia. Nesses moldes, segue a programação:

13h30 – 14h
Composição da Mesa e Abertura do CONDEPE

14h – 14h30
Encarceramento, Genocídio e Falência da dita “Política de Guerra às Drogas”
– Aristeu Bertelli (Técnico DPESP)

– Djalma Costa [CEDECA Interlagos]

14h30 – 15h30
Mesa debatedora: apresentação dos modelos
– Juiz Samuel Karasin – Magistratura

– Dr. Arthur Pinto Filho – Ministério Público

– Núcleo de DH – DPESP

– Representação de órgãos e Segurança Pública

15h30 – 17h
Blocos de participação pública

17h – 18h
Encaminhamentos e encerramento

Bloco 4, representado pela discussão sobre as práticas de salvacionismo e precarização da força de trabalho empregadas no modelo das Comunidades Terapêuticas, seja a quarta Audiência Pública na data do dia 29/02/2016, das 13h às 18h no auditório do Conselho Regional de Psicologia, sito Rua Arruda Alvim, 89 – Jardim Paulista – São Paulo. Nesses moldes, segue a programação:

13h – 14h
Composição da Mesa e Abertura do CONDEPE

14h – 14h30
Os perigos da reprodução dos discursos religiosos como parte do modelo de cuidado associado às práticas de laborterapia no tratamento de usuários abusivos de álcool e outras drogas Rosemeire Silva – RENILA

14h30 – 15h10
Mesa debatedora:
– Representação (FEBRACT) [laborterapia e laicidade]

– Luiz Berne (CRP-SP): Discussão sobre Estado Laico

– Mª de Lourdes Piunti (CREFITO) Discussão sobre Laborterapia e Precarização da mão-de-obra

15h10 – 15h30
Relato de experiência de ex-interno [MNDH]

15h30 – 17h
Blocos de participação pública

17h – 19h
Encaminhamentos, Recomendações e Encerramento

Anúncios

Sobre antimanicomialsp

A Frente Estadual Antimanicomial de São Paulo surgiu do processo de organização da IV Conferencia de Saúde Mental - Intersetorial etapa São Paulo. Onde diversas organização, movimentos, entidades e militantes se uniram e realizaram a Plenária Estadual de Saúde Mental (diante da não convocação por parte do Governo do Estado de São Paulo). A idéia da Frente surgiu dessa experiência de organização da IV Conferência e também diante da conjuntura de rearticulação do setor manicomial e de ataque as conquistas do Sistema Único de Saúde, que exige atividades unificadas entre os mais diversos movimentos e organizações antimanicomiais. Visando aglutinar forças para defender a Reforma Psiquiátrica Antimanicomial e o SUS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: