Assinatura RSS

Frente Antimanicomial 09/03/15: ATA DA REUNIÃO DE ORGANIZAÇÃO DO ATO DO 18 DE MAIO

São Paulo, 09 de Março de 2015

ATA DA REUNIÃO DE ORGANIZAÇÃO DO ATO DO 18 DE MAIO

Informes:

– Coletivo Pró-Saúde Mental: Reunião dia 17/03 às 19h na FSP-USP

– Fórum de Saúde Mental de Guarulhos: 16/03 às 10h no CAPS Bom Clima

Pautas:

  1. Contribuição dos Coletivos para a Manifestação:

Coletivo A Rua: Violência contra a mulher; Privatização dos serviços de saúde; Desassistência aos trabalhadores; Comunidades terapêuticas; Entrada de capital estrangeiro no SUS (lei 13.917) e (pec 451: financiamento dos serviços de saúde aos trabalhadores como um atentado ao SUS)

Grupo de Trabalho Saúde Mental e Liberdade: Hospitais de Custódia de Transtorno Psiquiátrico (visitas quinzenais para diagnosticar as instituições), busca o fechamento dos manicômios judiciários.

– Coletivo de dança Sansacroma: pesquisam a “sociedade dos improdutivos” discutindo em um espetáculo de dança a relação do capitalismo com a saúde mental; Luta Antimanicomial como pauta da pesquisa; proximidade com o CAPS Ligia (Capão Redondo); militantes da Região Sul; executam vivencias com os funcionários do CAPS e debatem questões da privatização e precarização, “XVII Leite fomenta dança” é o edital em parceria com a secretaria da cultura que financia a companhia.

Fórum de Saúde Mental de Guarulhos: isenção da tarifa de transporte; construção de uma carta sobre o Hospital Municipal de Urgência gerou uma coação da gestão publica aos trabalhadores; precarização da rede de serviços de saúde mental

Coletivo Pró Saúde Mental: Encontro de trabalhadores para discutir a implantação vertical da RAPS, reinvindicação da equipe mínima e da retirada dos farmacêuticos do CAPS, discute o desgaste que a precarização e a privatização com os trabalhadores

Rede Estadual de Saúde Mental e Economia Solidária: promover a geração de trabalho e renda e a reinserção psicossocial do usuário dos serviços; espaços de produção, comercialização, diagnóstico e assessoria dos EES, promoção de pontos de cultura; a devolução do conceito de produtividade para esses usuários.

SinPsi: participação na organização da frente; passa pelos temas na discussão do trabalho na saúde mental, melhores condições de trabalho contradição abandonar os psicólogos para não reforçar a posição das OSS, mas necessidade de assistir os psicólogos em seus contratos de trabalho precarizados, militância da defesa da luta antimanicomial e contra o financiamento das comunidades terapêuticas

ONG Sã Consciência: Copa da Inclusão, 80 serviços que participam dos jogos esportivos, emaqncipação dos determinantes sociais que a condição da loucura traz, empoderamento politico, devolução da cidadania, espaço de locução e diversidade; lazer, esporte, cultura e geração de renda com um viés politico.

Estudantes de psicologia da PUC-SP: Implantação da Reforma Psiquiátrica e da Luta Antimanicomial na grade curricular do curso da graduação de psicologia.

Usuário do IPq: experiência de despertencimento do espaço designado para o seu tratamento, busca uma outra ideia de tratamento menos conservadora.

Interface da educação: Movimento de inclusão escolar com os alunos, pais e professores; promoção do acolhimento de todas as crianças e a riqueza para a formação dos alunos.

  1. Reinvindicação do 18 de maio:

– Carta-Protesto:

  1. a) Integralidade do cuidado, rede de saúde, formação, ampliação de espaços de cuidado;
  2. b) Precarização do trabalho, financiamento dos leitos psiquiátricos e manicômios judiciários, privatização da saúde;
  3. c) Violência de Estado, desassujeitação do sujeito nos manicômios judiciários;
  4. d) Luta de classes: produtividade capitalista, Inclusão: igualdade e diferença.

– Discussão das novas relações manicomiais, “Rua e resistência contra os novos manicômios” envolvendo as palavras chaves: resistência, rua, retirada dos direitos conquistados.

– Hashtags para divulgação virtual:

#FocaNo18                   #ruaeresistencia                        #contraosnovosmanicomios

  1. Organização, partida e trajeto:

– Trajeto: Saída do MASP até a secretaria do Estado. Também sugere pedir uma audiência com o governador.

– Se sair do MASP, é possível utilizar o vão para algumas intervenções artísticas e culturais (agregar os movimentos).

– Encontro às 12h vão do MASP, manifestações culturais, assembleias e montagem de cartazes, às 14h30/15h saída do ato seguindo pela Av. Paulista e descendo o túnel que dá acesso a Av. Rebouças e chega na Secretaria Estadual de Saúde às 15h30/16h.

– Informar e esclarecer o que é o ato e para que estamos nos manifestando, apresentações culturais ajudarão esse entendimento.

– Financiamento para transporte dos serviços distantes da Av. Paulista / CET / Centros de Acolhida se terminar tarde /

  1. Comissões Organizativas:

– Comissão de Apresentação Cultural: Coletivo Sansacroma.

– Evelyn: busca os EES na Rede que poderiam produzir as camisetas e descobrir o tempo de produção delas.

– SinPsi: Vai ver as artes e a possibilidade de financiamento das pragas, cartazes, faixa e flyers.

– Moacyr: Combinar com o CRP sobre o financiamento da divulgação.

– Tiago vai fazer a carta pedindo a autorização do trajeto da prefeitura.

Próxima Reunião acontecerá no sábado dia 21/03/15 às 14h no SinPsi – Rua Aimberê, 2053 – Próximo ao Metrô Vila Madalena

 

11039498_864224256950098_1198284421_n 11039963_864224220283435_349703035_n 11040356_864224086950115_516597033_n 11041488_864224193616771_75835743_n 11051052_864224160283441_1689443837_n

Anúncios

Sobre antimanicomialsp

A Frente Estadual Antimanicomial de São Paulo surgiu do processo de organização da IV Conferencia de Saúde Mental - Intersetorial etapa São Paulo. Onde diversas organização, movimentos, entidades e militantes se uniram e realizaram a Plenária Estadual de Saúde Mental (diante da não convocação por parte do Governo do Estado de São Paulo). A idéia da Frente surgiu dessa experiência de organização da IV Conferência e também diante da conjuntura de rearticulação do setor manicomial e de ataque as conquistas do Sistema Único de Saúde, que exige atividades unificadas entre os mais diversos movimentos e organizações antimanicomiais. Visando aglutinar forças para defender a Reforma Psiquiátrica Antimanicomial e o SUS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: