Assinatura RSS

LUTA ANTIMANICOMIAL 2014

Publicado em

LUTA ANTIMANICOMIAL 2014

Fique de olho
Publicado em 29/5/2014 14:57:06

LUTA ANTIMANICOMIAL 2014

CRP reuniu mais de 150 profissionais em Oficina Estadual e Frente Estadual Antimanicomial – SP mais de 2000 pessoas em marcha em São Paulo

No dia 17 de maio, o CRP SP realizou a OFICINA ESTADUAL “POR POLÍTICAS PÚBLICAS ANTIMANICOMIAIS”, com objetivo de debater e produzir subsídios para a construção de uma sociedade que tenha como valor a liberdade, a igualdade e a justiça social e promova o cuidado das pessoas em sofrimento psíquico em meio aberto, no seu território, na sua comunidade. O CRP SP entende que só se constrói uma sociedade sem manicômios investindo em serviços e políticas públicas inclusivas e comunitárias e que respeitem a autonomia do sujeito, o direito a liberdade e a diversidade.


Segundo o conselheiro Moacyr Bertolino, a busca por Políticas Públicas Antimanicomiais foi a marca deste ano. “Lutamos hoje pelo fim de todas as formas de manicômios, em defesa da autonomia do sujeito, do direito a liberdade e da diversidade”. 

No último dia 18 de maio, mesmo acontecendo durante a Virada Cultural, 2000 pessoas de todas as regiões do Estado de São Paulo participaram da Marcha do dia da Luta Antimanicomial organizada pela Frente Estadual Antimanicomial – SP com o apoio do CRP SP e de diversas entidades que assinaram o manifesto de 2014. (Manifesto da Frente Estadual Antimanicomial de São Paulo de 2014). 

Durante todo os eventos foi lembrado que as políticas públicas de saúde, construídas pelos esforços dos movimentos de usuários, trabalhadores e gestores, estão sendo atacadas por setores que lucram com o direito à saúde da população. Que a entrega da gestão dos cuidados em saúde pública para instituições privadas permite que, em nome do lucro, essas continuem investindo e financiando serviços que geram exclusão, segregação, dor e sofrimento. 

Durante todos os eventos foi lembrado que as políticas públicas de saúde, construídas pelos esforços dos movimentos de usuários, trabalhadores e gestores, estão sendo atacadas por setores que lucram com o direito à saúde da população. Que a entrega da gestão dos cuidados em saúde pública para instituições privadas permite que, em nome do lucro, essas continuem investindo e financiando serviços que geram exclusão, segregação, dor e sofrimento. 

Destacou-se que diferentes governos têm feito escolhas por investir em ações e serviços distantes dos princípios da Reforma Sanitária e Psiquiátrica Antimanicomial, realizando ações como Programa Recomeço, operação dor e sofrimento, internações compulsórias, financiamento público das comunidades terapêuticas e manutenção e ampliação do número de leitos em Hospitais Psiquiátricos e em instituições Asilares. O que configuraum verdadeiro ataque e um gravíssimo retrocesso às conquistas da luta antimanicomial e da população brasileira. 

Não foi esquecido que da mesma maneira esse retrocesso aparece nas práticas perversas que legitimam o genocídio da população negra e indígena, pobre e periférica; a criminalização da juventude e movimentos sociais; o desrespeito às orientações sexuais e às mulheres; a exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes; e a apropriação privada de bens e serviços públicos. Desta forma os mesmos governos que entregam a rede de saúde a essas empresas se reveste de atitudes autoritárias, repressoras e violentas contra a população, promovendo a criminalização da pobreza e dos movimentos sociais através de um grande projeto de higienização social e encarceramento em massa do povo oprimido. 

Portanto o CRP SP em conjunto com as demais entidades e movimentos que compõem aFrente Estadual Antimanicomial – SP continuará defendendo uma sociedade que tenha como valor a liberdade, a igualdade e a justiça social e promova o cuidado das pessoas em sofrimento psíquico em meio aberto, no seu território, na sua comunidade. E entende que isso só se constrói investindo em serviços e políticas públicas inclusivas e comunitárias e que respeitem a autonomia do sujeito, o direito a liberdade e as diferenças regionais e individuais. 

Por Politicas Públicas Antimanicomiais!

SAÚDE NÃO SE VENDE E LOUCURA NÃO SE PRENDE!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: